Home » Educação infantil » Como usar a psicologia positiva na educação infantil

Como usar a psicologia positiva na educação infantil


Os estudos neurocientíficos evoluíram muito nos últimos anos e nos permitiram criar novos métodos de aprendizagem para alunos em fase escolar que, podem revolucionar a maneira como lecionamos. E é de revolução que se trata a psicologia positiva, que pode ser aproveitada na educação infantil. Estes estudos concluíram que todo o aprendizado e comportamento é baseado no cérebro, que a aprendizagem acadêmica não pode ser obtida somente através de alfabetização emocional, e que, existe um emaranhado de neurônios que preenchem o sistema límbico, ou cérebro emocional, permeando o córtex pré frontal, que é a área de aprendizagem acadêmica, o que resulta em um pensamento com emoção.

Mas então o que fazer com tudo isso? Como podemos utilizar este conhecimento para auxiliar os alunos a aprenderem mais e melhor em sala de aula? Fizemos uma relação de dicas para aplicar em sala de aula que podem ser a solução.

Como usar a psicologia positiva na educação infantil

educação infantil

1. Algumas crianças aprendem melhor experienciando

O cérebro é modular, ou seja, ele  possui módulos que estão em constante mudança. Os neurônios se comunicam criando pontes neuronais crescentes para todos os lados. Esta atividade se dá enquanto diferentes áreas do cérebro estão sendo estimuladas, por isso, além da teoria, é preciso praticar métodos experimentais durante as aulas, estimulando a audição, a atenção, a visão e,  aguçando a sua curiosidade da criança.

2. Inspirar uma emoção boa faz com que o cérebro cultive uma memória

Nós não percebemos, mas o marketing está sempre brincando com nossas emoções a fim de jamais esquecermos de determinado produto. Quem não se lembra do coral da marca de bicicletas em época de Natal, que levantou uma enorme marca no mercado? E a emoção de felicidade que se vê nos clientes  de uma certa propaganda de lanchonete americana? Pois a forma de aprendizagem infantil funciona da mesma maneira. Quando a criança experiencia uma sensação de estresse em meio a uma aula, ou, durante o dia, alguns neurônios do cérebro são desativados e elas deixam de ser capazes de aprender. Mas se a emoção relacionada naquele dia de aula for tão boa quanto aquela que sentíamos durante o comercial de bicicleta, ela jamais se esquecerá. Traga emoções positivas para a sua aula e conquiste excelentes alunos.

3. A memória pode se tornar indelével com o tempo

Com o cérebro em crescimento e novas conexões sendo formadas, o aprendizado conquistado passa a fazer parte da memória de longo prazo que geralmente se torna muito difícil de ser apagada. É por isso que não desaprendemos por exemplo, como se fala, se anda, ou outra atividade cognitiva que tenhamos adquirido enquanto crianças. Este aprendizado já se tornou indelével e jamais será apagado. Por isso a experiência escolar deve ser positiva, para que a criança não perca a oportunidade de aprender.

4. Como utilizar a característica multidimensional do cérebro a favor do aluno

O cérebro é multidimensional. Ele utiliza a linguagem para pensar sobre as ideias, sentimentos e emoções, e, através da cognitividade se expressa de forma linguística ou física. Sendo assim, entendemos que, a teoria aplicada à turma os faz pensar e sentir alguma emoção, e a experimentação os faz  expressar de forma cognitiva, através da linguagem oral ou física, criando uma memória.

Aplique estas dicas em sala de aula oferecendo ao aluno mais que teorias e exercícios de aplicação prática. Ofereça a ele a oportunidade de criar memórias através da psicologia positiva.


About Teka

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Ad Plugin made by Free Wordpress Themes